O geriatra é o médico responsável pelo atendimento geral aos idosos.O profissional é capaz de detectar doenças mais comuns da terceira idade, além de preocupar-se com questões psicológicas também. Nesse sentido, podemos dizer que o geriatra trata seus pacientes por uma perspectiva mais completa do que outras especialidades.

Tudo sobre a consulta com o geriatra - Policonsultas

Todas as ações da geriatria visam melhor qualidade e quantidade de vida ao paciente. E, quando necessário, o geriatra realiza o encaminhamento para o especialista mais indicado.

Então, quando procurar um geriatra? Primeiro, deve-se considerar que a geriatria engloba todo o cuidado no processo de envelhecimento. Assim, uma das maiores procurasno consultório são de pessoas que estão em torno dos 50-70 anos de idade que desejam orientações para uma vida mais saudável na velhice. Nesses casos, a consulta possui o desenho do famoso “Check-Up”, seguindo os padrões internacionais de medicina preventiva.

Qual a frequência de ida ao Geriatra?

Depende muito das doenças que essa pessoa está em tratamento, e se ela mantém acompanhamento com outros especialistas. Tem paciente de 80 anos que é ativo, ainda trabalha, faz exercícios físicos diariamente, e não faz uso de medicamentos; esse paciente pode com tranquilidade visitar o geriatra com uma frequência anual.

Para um paciente de 60 anos com múltiplas doenças e utilizando muitos medicamentos, por exemplo, as consultas serão benéficas a cada 2-3 meses. A frequência dependente de como a pessoa está em relação a saúde/doença, e não propriamente da idade.

O trabalho médico preventivo é muito importante em todas as idade. Na velhice não é diferente, e é essencial para que as doenças que possam surgir no processo do envelhecimento sejam monitoradas, diagnosticadas e tratadas precocemente.

Existem doenças que aumentam sua prevalência com a idade, como hipertensão arterial, diabetes,etc, e seu controle e tratamento exigem monitoramento adequado ao longo do tempo.

A diferença do geriatra nesse acompanhamento clínico do idoso, em relação a qualquer outra especialidade, está em reconhecer o idoso como um todo, do humor à memória, da alimentação à perda muscular, da fragilização ao contexto social. Outras especialidades, de um modo geral, avaliam “sua especialidade” sem um olhar sistêmico.

Quais os sinais de que é necessário consultar com um geriatra?

Muitas pessoas sentem dificuldade em identificar quais queixas são sinais de que é, de fato, necessário consultar com um médico geriatra. Dentre os sinais com os quais devemos estar atentos, destacam-se: Geriatria: Entenda o que faz essa especialidade

 

 

  • Alterações ou perda de memória
  • Dificuldades de realizar atividades básicas do dia a dia
  • Mudanças de comportamento
  • Distúrbios de apetite ou de sono
  • Quedas e acidentes frequentes

 

 

 

Muitas vezes, o idoso apresenta resistência em considerar que esses sintomas merecem atenção. Por isso, familiares, amigos ecuidadores podem desempenhar um papel estratégico para recomendar o acompanhamento de um médico especializado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.